• Meir Fortuna

Tipos de acabamentos para utilizar no seu material impresso.



Conheça os tipos de acabamentos gráficos para criar impressos perfeitos


Acabamento gráfico é o processo de finalização de um produto feito em uma gráfica. Através de diversas técnicas como a laminação ou aplicação de verniz, é possível transformar um simples impresso em um material nobre e sofisticado.

Quando se planeja um impresso precisa-se conhecer os diversos tipos de acabamentos gráficos, para que o trabalho saia perfeito e atinja o objetivo proposto.


Os principais tipos de acabamentos gráficos são:


• Laminação;

• Verniz;

• Corte

• Vinco;

• Hot stamping;

• Bordas arredondadas;

• Relevo;

• Refile;


Vamos conhecer um pouco de cada um:


É o processo de encapar o impresso com uma película de plástico adesivo que depois de aplicada não mais pode ser retirada. Isso aumenta a durabilidade e a resistência do material.

Existem alguns tipos de laminados no mercado, porém, os dois mais comuns são a laminação com brilho (ideal para impressos com muitas cores e imagens) e a laminação fosca (ideal para impressos com muitos textos).

Evite laminar papéis de menos gramatura, ou seja, papéis mais finos pois a laminação pode causar curvatura no papel.




O verniz da ao impresso um aspecto sofisticado. Esse processo consiste na aplicação de uma tinta transparente de alto brilho. É muito utilizado em cartões de visita, cardápios de luxo e capas de livros.

O verniz tem o efeito parecido com o da laminação, porém ele pode ser aplicado em papéis mais finos de menor gramatura e também pode ser aplicado em partes específicas do impresso. Esse processo chamamos de verniz UV localizado. Ele tem sido um dos acabamentos mais usados na indústria.



É o acabamento gráfico usado para cortar papéis conforme a necessidade, criando formatos personalizados. Para isso são usados metais pré-moldados, chamados de “facas”. É muito usado para confeccionar caixas, embalagens entre outros.

Existe também o corte a laser, ele consegue alcançar um nível de detalhamento maios que as facas.




São marcações feitas no papel. Servem como linhas-guias para que os papéis possam ser dobrados em tamanhos pré-definidos. Isso dá maior qualidade ao impresso pois as fibras dos papéis são muito sensíveis, e os vincos impedem que elas sejam danificadas no processo de dobra. Também servem para criar efeitos estéticos.



É um processo muito parecido com o verniz UV localizado, a diferença é que no hot stamping, como o nome já diz, a transferência da “estampa” é feita através de calor. São encontrados em diversas cores. As cores mais utilizadas são prata e dourado.



É um processo de acabamento simples que não precisa utilizar facas, existem outros tipos de equipamentos que produzem esse tipo de acabamento com menor custo. O arredondamento dos cantos ou bordas não é necessariamente obrigado a ser feito nos quatro cantos do impresso, você pode optar quais cantos quer arredondar.



É um acabamento perfeito para criar uma sensação diferenciada ao toque, agregando sofisticação ao impresso. Você pode escolher entre relevo alto ou profundo. Esse tipo de acabamento não pode ser aplicado em papéis com pouca gramatura. É muito utilizado em cartões e convites.




É um acabamento que consiste em um corte reto, feito através de uma guilhotina. O objetivo é garantir que todos os impressos terão exatamente o mesmo tamanho.

É aquele acabamento básico que não gera nenhum tipo de diferencial ao impresso, mas que é de extrema necessidade.



Então não se esqueça! Ao pensar em impressos de qualidade converse com os profissionais da Palamin. Eles irão te ajudar a encontrar o melhor acabamento para que seu impresso seja perfeito.

Pensou impresso? Pense em Palamin.


Um beijo e até a próxima


Redatora: Meir Fortuna


Fonte: https://bit.ly/2p8ODsp


31 visualizações